domingo, outubro 28, 2007

Cântico à terra arada


Lavrei a terra
Corpo de mulher

Ó terra amada

Canção proibida

Ó terra arada

Fecundada de sonhos

Ò terra amada

Canção proibida

Ó terra arada

Lavrei-te com as mãos

Secas
cheias de nada

Gastas do tempo
cheias de nada

Canção proibida

Ó terra arada,
Ó terra amada
Ò terra arada
Ó terra amada…

2 comentários:

Mar disse...

É bom relembrar a minha Beja através de doces palavras

...Marta do Ó... disse...

Aguardo novas palavras..