segunda-feira, novembro 29, 2004

Dedilho-te

Dedilho letras e palavras
Mares, marés e sóis...
O cante das aves e das cigarras...
Dedilho rios e sonhos
Estrelas, luas e pequeninas nuvens...
Afectos e pétalas...
O teu sorriso e o brilho dos teus olhos
São como as papoilas
Flores bonitas que salpicam as searas
Campos de carinho que cultivas
Onde me sinto água fresca e límpida
Que tranquilamente corre para o mar
Onde tu és estuário
Eu serei rio
Onde as águas calmas se encontram
E os rios sabem a mar
Dedilho letras e palavras
Mares, marés e sóis...
Dedilho-te
Como se o teu corpo fosse uma guitarra...
E dele se soltassem gemidos...
Trinados em Sol...
Sustenido

3 comentários:

pedra disse...

Gostei bastante deste teu dedilhar.

sónia disse...

Que belo "faducho"! Quando é que se deixa ver? bejus.

Anónimo disse...

Dedilho-te...

Um bom mote para um belo poema

Bolota